Morto vivo

Há um corpo triste. Caminha descontinuadamente. Ora para, ora anda, ora estremece. Debate-se nas esquinas, chora, sente. Grita alto, cala-se, faz uma prece. Sozinho, perdido, confuso, ausente. Ausente de si, de esperança, de amor. Queria dizer a alguém, esquece-se. Finge esquecer. Melhor dar uma de louco. Nesse mundo de explicação, é menos sufoco. Fingir estar … Continue lendo Morto vivo

Rima Jurídica

Eu gosto da rima que fala de amor, de justiça, de paz. Gosto da balança equilibrada, do direito nivelado,  do comprometimento que não distingue alguns dos demais. Sonho com um Direito inquieto, com profissionais inquietos  que não se conformam em ficar para trás. Para trás no pensar e no agir.  Para trás no respeito e … Continue lendo Rima Jurídica